Você sabe a diferença entre cosméticos naturais, orgânicos e veganos?

As opções de cosméticos alternativos têm crescido bastante e a confusão nas cabeças dos consumidores também. Afinal, qual a diferença entre cosméticos naturais, orgânicos e veganos? 

Antes de começarmos essa conversa, vale ressaltar que a legislação brasileira, assim como a europeia e a norte-americana, não possui uma classificação oficial para cosméticos naturais. 

Atualmente, quem faz isso são organizações independentes  não-governamentais, com o objetivo de manter a segurança e proteger os interesses dos consumidores desse tipo de produto. Sendo assim, a denominação varia de acordo com a certificadora, mas de maneira geral as principais regras são:

Cosméticos naturais: a Ecocert, por exemplo, define que essa categoria pode ter, no mínimo, 95%, do conteúdo total de matérias-primas naturais e os outros 5% podem ser constituídos por substâncias sintéticas seguras listadas pela certificadora. É possível encontrar na sua composição: extratos vegetais, óleos vegetais e essenciais, manteigas vegetais, corantes e pigmentos naturais. 

Cosméticos orgânicos: são feitos com matéria-prima livre de fertilizantes químicos e agrotóxicos. O resultado é um produto mais natural e com propriedades potencializadas.

Junto com os alimentos orgânicos, eles vêm ganhando cada vez mais espaço, adotados especialmente pelo público que quer se cuidar, sem gerar ainda mais impacto ao planeta, pois eles são produzidos de maneira sustentável e ecologicamente correta. 

Cosméticos veganos: são feitos sem utilizar nenhum ingrediente de origem animal – como mel, leite, cera de abelha, lanolina ou colágeno, muitas vezes encontrados em cosméticos naturais. 

Ou seja, nem todo cosmético natural é orgânico ou vegano. E um cosmético pode ser vegano, sem ser orgânico e natural. Em comum, nenhum deles pode passar por testes em animais.

Isso é regulamentado?

Infelizmente, no Brasil ainda não existe regulamentação para nenhuma dessas categorias de cosméticos. É comum as marcas recorrerem a certificadoras particulares (como a brasileira IBD) e atenderem a seus parâmetros para poder oferecer um selo ao consumidor. Já no caso dos cosméticos veganos, as empresas podem recorrer a SVB e a PETA

Mas, é importante estar atento, nem todo cosmético com selo cruelty free será vegano, já que a PETA também fornece selo de “sem testes animais” a produtos que contém ingredientes de origem animal.

Sobre os cosméticos da Baobá

Aqui nós trabalhamos com ingredientes naturais, veganos – exceto os que contêm cera de abelha, como a manteiga corporal e o bálsamo labial – e alguns orgânicos. Além de produtos de qualidade, levamos para a nossa comunidade transparência e recomendamos sempre que pesquisem as marcas, antes de comprar. 
Acesse o site da Baobá Saboaria e veja todos os nossos produtos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s